quarta-feira, 3 de agosto de 2011

GOVERNO INEFICIENTE

Na sociedade todos nós temos obrigações. O povo escolhe o seu representante no executivo para administrar, elege um vereador para fazer leis e fiscalizar a sua execução, a imprensa existe para noticiar e, porque não, denunciar possíveis mazelas, o poder judiciário para mediar e apurar delitos cometidos por todos.

Mas, venho presenciando fatos que não condizem com esta afirmação. O Dr. Hélio vivia dizendo que jamais seria pautado pela imprensa, que quem determinava o ritmo do governo era ele, hoje, temos a certeza que ele seguia as ordens dadas pela primeira-dama, que era quem realmente administrava a cidade de Campinas, depois passou a ser pautado pelas várias denúncias que a impressa relatava e agora as ordens estão sendo dadas pelo diversos promotores que estão em seu encalço.

Os vereadores não fazem a fiscalização que deveriam ter feito, preferem dar nomes às ruas, garantir homenagens a bajuladores, esquecendo da qualidade de ensino, da saúde combalida, da segurança ineficaz e acabam sendo pautados pela imprensa e Ministério Público.

Acabo chegando à conclusão que não precisamos de ninguém na prefeitura ou na câmara municipal. Os eleitos somente trabalham quando acontecem denúncias nas primeiras páginas do nosso Correio Popular. E, pasmem, as denúncias são feitas pelo próprio povo que os elegeram, portanto, estamos trabalhando mais do que devíamos e pagando um preço muito alto para esta performance negativa do Executivo e do Legislativo.

Devemos ficar atentos aos acontecimentos e exigir uma pronta resposta a todos os desmandos cometidos até o momento pelo poder constituído.