quinta-feira, 10 de maio de 2012

DISCRIMINAÇÃO SOCIAL E PRECONCEITO - ATÉ QUANDO?

Acabaram de denunciar o cantor Alexandre Pires por racismo. O Ministério Público Federal de Minas Gerais está investigando o suposto episódio registrado em um videoclipe do cantor. Eu me pergunto – Será que tal demanda não estaria sendo supervalorizada? Será que realmente necessitaria uma investigação deste porte? Ou será que não estamos ultrapassando os limites do bom senso?

Vejo atos que caracterizam fortemente este tipo de preconceito racial, mas, estou convicto que há um certo exagero em muitos casos. Toda forma de preconceito e discriminação são execráveis e o temos em todos os segmentos:- homossexuais, velhos, pobres, mulheres, judeus, ciganos, portugueses, loiras, prostituição, nível social, grau de escolaridade, sexo, conduta, bullying nas escolas e, pasmem, até nas profissões.

Assim a sociedade pratica a discriminação e o preconceito de várias formas e com níveis cada vez mais agressivos. Em um primeiro momento praticam a antilocução, quando faz piadas e referências negativas. Em seguida vem o que podemos chamar de esquiva, quando evita o ambiente frequentado ou a própria companhia. Logo se assume o terceiro nível que é a discriminação, quando se quer prejudicar e impedir o grupo de atingir seus objetivos. O ataque físico vem logo a seguir, impondo danos físicos à seus membros e, por último e mais grave é o extermínio, tal qual, protagonizou Adolf Hitler aos judeus.

Sabemos que não dá para mudar da noite para o dia anos de ensinamentos e educação mal impingidas por uma sociedade extremamente preconceituosa. O que precisamos é de uma educação e conscientização nas escolas primárias e que permaneçam no aprendizado até as carteiras das universidades.

Para que tudo venha surtir o efeito desejado este planejamento teria de passar, necessariamente, por um lar organizado onde, a família, imponha limites e critérios de conduta.

Enfim, devemos ter a consciência de que um homem não se faz apenas pelos ensinamentos recebidos, mas, da forma com que os aplica na sociedade.