domingo, 6 de maio de 2012

A ESQUERDA BRASILEIRA PRECISA MUDAR SEUS RUMOS

Esta é a esquerda brasileira que envergonha qualquer Che Guevara ou Fidel Castro, que deram tudo da vida para defender aquilo que acreditavam, mas, agem como Hugo Chaves, que para se apoderar do poder e da fortuna, virou socialista de carteirinha.

Respeito opiniões, pois, conheço alguns muito bons, acho que uns dois, talvez. Posso até dar os nomes aqui, pois são meus amigos, Nilson Lucílio e Pedro Maciel e, não os vejo em nenhuma guerra santa, porque trabalham duro e nem teriam tempo para isto, portanto, respeito-os e não fazem parte desta esquerda burra que compõem o cenário nacional.

Os e boa estirpe ainda não conheci nenhum e a maioria dos idealistas acham que Cuba é o melhor país do mundo para se viver, mas, preferem passar um final de semana lá e voltam logo para cá. Autênticos todos são, pois, defendem com unhas e dentes qualquer manifestação, seja lá para o que for, adoram uma caminhada contra sei lá o quê, invadem tudo que puderem, destroem lavouras, quebram as máquinas e ateiam fogo nas construções e nem querem saber se é produtivo ou não, apenas, tem de ser em locais prontos e que não dê muito trabalho para plantar e colher, senão vendem, porque ninguém é de ferro. Estão sempre gritando por algo.

Sabe, queria vê-los gritarem pela maioria dos brasileiros, brigarem por uma saúde mais humanizada, por uma política para os aposentados receberem o justo valor que lhes é devido, que os “investidores” que aplicam seu rico dinheirinho na poupança sejam tratados como trabalhadores que só estão guardando um pouco para enfrentar a velhice, que se indignassem quando um banco apresentasse lucros exorbitantes, que fizessem greve de fome quando um político fosse pego com a “mão na cumbuca”, que saíssem em defesa dos pequenos e médios empresários que são penalizados com impostos cada vez mais altos, enfim, que realmente pensassem como uma esquerda inteligente e não esta, totalmente sem eira e nem beira, que reina entre nós.

Se apegam a qualquer cargo e sugam seus seguidores, tirando-lhes até a autonomia de pensamento. É deveras lamentável esta esquerda que está muito mais preocupada em falar do que fazer, pois, nem viver como sugerem, conseguem.