segunda-feira, 14 de maio de 2012

HOJE EU ESCREVO SOBRE A FÊNIX CAMPINEIRA

O bugre campineiro renasce das cinzas, tal qual uma Fênix, estampada no brasão de nossa cidade. Tão paradoxal quanto a política municipal, estava o bugre a deriva em mares turvos e violentos, sem  recursos financeiros, sem jogadores, sem funcionários, sem dirigentes, sem rumos e, principalmente, sem vergonha.
De repente, numa guinada de 180 graus, eis que ressurge a força do interior numa decisão contra o grande Santos, não dava para esperar muito, mas, o muito já estava feito, bravamente chegamos onde nem o maior e mais fanático torcedor bugrino imaginaria chegar.

O que realmente importa é o resultado final. Parabéns a estes guerreiros que enalteceram a bandeira bugrina, acima de tudo, honraram seus contratos e recuperaram uma imagem tão desgastada por adminisdtrações ridículas.

Parabéns ao Mingone, pela diretoria que montou e pelo trabalho realizado. Fazia algum tempo que não tínhamos alegria em, pelo menos, ver resultados positivos.

Que mantenham a luta e coloque luz sobre a real situação financeira do clube. Cobrando na justiça quem causou tamanho rombo e que se coloque uma pedra em cima de um passado quase sem futuro.